Escolha uma linha
Diminuir Normal Aumentar
1
Indique para os seus amigos
Indique para os seus amigos

12/08/2016
Ônibus com sistema biométrico em Cachoeiro
Medida evita fraudes e organiza o transporte

imagem

Pelo menos 42 mil passageiros, entre idosos, estudantes e outros usuários que desfrutam de descontos ou gratuidade, precisarão se submeter a um sistema biométrico de reconhecimento digital para circular nos ônibus de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado.
A medida tem como objetivo evitar fraudes e minimizar o impacto da crise, que reduziu o número de passageiros. No novo sistema, ao apresentar o cartão magnético o equipamento vai solicitar a confirmação da digital e somente após o reconhecimento irá liberar a roleta.
De acordo com o gerente de Tráfego da Novotrans - consórcio responsável pelo serviço de transporte público -, Renato Borges, estão sendo investidos R$ 500 mil no novo modelo. A medida está prevista no contrato de concessão.
Apenas o público com mais de 65 anos, que, por lei, tem 100% de isenção, faz por mês 180 mil viagens, "Há casos em que o idoso perde o cartão e outra pessoa continua utilizando", disse Borges. Há ainda pessoas que se passam por estudantes usando o cartão escolar, com desconto de 50%.
O novo sistema está sendo implantado nos 130 ônibus da sede e dos distritos - 30% dos veículos já receberam o dispositivo. Os demais terão o equipamento implantado entre este mês e setembro.
O diretor de Transportes da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Agersa), Kleber Paiva, informou que o órgão vem monitorando a implantação do sistema. "Queremos assegurar à população que somente os beneficiários de gratuidades totais ou parciais de tarifa utilizem o serviço", ressaltou.
VIAGENS
Com uma queda superior a R$ 1 milhão devido à redução no número de passageiros nos primeiros cinco meses deste ano, o consórcio Novotrans disse que precisou diminuir o numero de ônibus em circulação para equilibrar as despesas.
A empresa estima que houve uma queda de 380,7 mil passageiros no transporte público até o mês de maio.
Só em maio, foram menos 114 mil nos ônibus. O motivo, de acordo com Borges, é a crise, que fechou empresas e provocou demissões. Com isso, menos pessoas vão ao trabalho.
A empresa aumentou o intervalo entre os ônibus na maioria das 58 linhas, elevando o tempo de espera entre cinco e dez minutos.

 




voltar
rodapé Cartão MelhorCartão Melhor Rodrigues Design Viação Sudeste Viação Santa Luzia Ir e Vir Cartão Melhor