Escolha uma linha
Diminuir Normal Aumentar
1
Indique para os seus amigos
Indique para os seus amigos

12/04/2011
A evolução, as cidades e a mobilidade
Por Lélis Marcos Teixeira, Presidente executivo da Fetranspor

imagem

A evolução da humanidade, aos poucos, levou a mudanças na forma de distribuição das pessoas sobre o globo terrestre. Da ocupação inicial nas áreas predominantemente rurais, à medida que a atividade industrial se expandia, aumentava a migração para as cidades. O desenvolvimento ocorre com maior velocidade a partir das tecnologias e da maior rapidez de transmissão de informações.

Assim sendo, desde o último século, o crescimento urbano se deu de forma desenfreada e, consequentemente, bastante desordenada, em especial em países jovens como o Brasil.  Hoje, passada a primeira década do século XXI, a maior parte da população mundial vive nas cidades, que enfrentam problemas para fazer face ao atendimento de milhões de pessoas, por meio de serviços públicos demandados de maneira crescente.

Os prestadores se deparam com as dificuldades de acompanhar esse ritmo sem perder a qualidade, com o agravante de o cliente se tornar cada vez mais exigente. Aqui no Brasil, 84% das pessoas moram em áreas urbanas. As questões que afetam cidades de médio e grande porte em outros países não diferem muito daquelas que ocorrem no cenário nacional. A mobilidade é um fator crucial em nossas metrópoles, que se apresentam lentas e pesadas até mesmo em horários fora dos tradicionais picos. As soluções para esse tipo de problema precisam aliar uma política inteligente de mobilidade - que envolve mais do que transporte - a modernas tecnologias.

Os sistemas de BRT são alternativas que vêm dando certo. Reúnem tecnologia, planejamento urbano e política de prioridade para o coletivo, em face do individual. São de implantação mais rápida e barata do que projetos baseados em transporte sobre trilhos,ocorrem no cenário nacional. A mobilidade é um fator crucial em nossas metrópoles por exemplo. E conseguem se aproximar bastante do transporte de massa em termos de capacidade.

A perspectiva de realização de grandes eventos, como a Copa do Mundo, os Jogos Olímpicos e outros, previstos para esta década, traz oportunidades para a criação de bons legados para as cidades-sede. Cabe ao empresariado do setor estar preparado para todas as inovações que se fazem necessárias para que o transporte público seja a principal opção, salvando as cidades de um destino de imobilidade, com todas as consequências nefastas que os congestionamentos provocam: poluição ambiental e sonora, deterioração dos espaços no entorno das vias, problemas respiratórios causados pela má qualidade do ar, estresse, diminuição da produtividade, dificuldade de acesso aos demais serviços. Utilização de modernas tecnologias, proatividade na análise de cenários e proposição de soluções, de forma integrada ao poder público e à sociedade civil, além de ouvir o cliente e manter um sistema de informações compatível com a época atual, são alguns dos pontos em que a atenção do transportador precisa estar permanentemente focada.




voltar
rodapé Cartão MelhorCartão Melhor Rodrigues Design Viação Sudeste Viação Santa Luzia Ir e Vir Cartão Melhor