Escolha uma linha
Diminuir Normal Aumentar
1
Indique para os seus amigos
Indique para os seus amigos

28/03/2011
Nas mãos das mulheres
Por Clésio Andrade - Portal CNT

imagem

Assim como em outros segmentos importantes da sociedade, o setor transportador está passando por uma importante transformação cultural, com o gênero feminino ocupando espaços, até então, exclusivos dos homens. A exclusividade era, naturalmente, demarcada pelos valores patriarcais históricos da sociedade. Porém, não deixa de ser alentador observar mudanças significativas no mundo corporativo e em outras áreas, com a maior presença feminina trazendo esperanças de uma convivência menos violenta, menos competitiva, mais delicada, mais tolerante, qualidades mais facilmente identificáveis na personalidade delas. Há menos preconceito e resistência à atuação da mulher.

A desistência de um passageiro de um vôo ao saber que no comando da aeronave estaria uma mulher já é quase coisa do passado. Também não se registra mais a rescisão de qualquer contrato de frete rodoviário ao saber que o transporte seria conduzido por uma caminhoneira. As mulheres no exercício profissional na atividade transportadora têm se mostrado muito mais cuidadosas, atenciosas e concentradas. Assim como nas demais atividades, elas ainda são mais cobradas e precisam apresentar mais resultados. Contudo, gradativamente, vêm conquistando seus espaços e a confiança das empresas, o que explica algumas delas já contarem em seus quadros com mais trabalhadoras do que trabalhadores.

Embora nos registros oficiais do Ministério do Trabalho ainda se observem diferenças salariais entre os gêneros, nas empresas transportadoras com organização funcional mais elaborada não há salários diferenciados, para um ou outro, exercendo a mesma função. A conquista desse espaço profissional é mérito exclusivo das mulheres que ousaram realizar sonhos, superar limites, buscar a realização pessoal, muitas vezes contra adversidades e dramas que ainda se impunham pela força ou por valores culturais arcaicos, como o chamado terceiro turno de trabalho.

E aí estão mulheres na orientação de navios, em portos e canais, exercendo a praticagem, mulheres no comando de aviões, trens, caminhões, motoristas de ônibus, taxistas, mecânicas de autos, além de atuarem nas áreas comerciais e administrativas. Os transportadores estão percebendo o movimento feminino no setor. Se no início houve alguma desconfiança, hoje elas são bem-vindas. As pioneiras, superando preconceitos, mostraram aos homens uma nova maneira de trabalhar.

As mulheres estão acrescentando à eficiência no meio transportador o cuidado e a delicadeza. Neste mês em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, no ano em que tomou posse a primeira mulher na presidência do Brasil, os transportadores rendem a elas sua homenagem e o reconhecimento que a atuação feminina está trazendo mais felicidade e eficiência ao transporte brasileiro.




voltar
rodapé Cartão MelhorCartão Melhor Rodrigues Design Viação Sudeste Viação Santa Luzia Ir e Vir Cartão Melhor