Escolha uma linha
Diminuir Normal Aumentar
1
Indique para os seus amigos
Indique para os seus amigos

14/03/2011
Um plano para o transporte brasileiro
Por Clésio Andrade (Portal CNT)

imagem

Qualquer ambiente adequado ao desenvolvimento não pode prescindir de uma infraestrutura econômica de sustentação às atividades do setor produtivo, com ofertas satisfatórias de transporte, energia e telecomunicações.  O bem-estar social e a capacidade competitiva de um sistema econômico evoluído exigem a prestação eficiente dos serviços públicos de infraestrutura.

Um transporte inovador, forte e ativo, altamente especializado, que utilize novos conhecimentos, modernas tecnologias e cujos resultados contribuam para o desenvolvimento do país somente pode ser realizado em sua plenitude onde houver disponibilidade de infraestrutura, como nos países mais desenvolvidos. No momento econômico que vive o Brasil, investimento em infraestrutura de transporte representa além do desmonte de um dos principais pilares do chamado "Custo Brasil", um ganho extraordinário nos fundamentos de nossa economia, com novas perspectivas de produtividade. Investimentos em infraestrutura de transporte devem ser feitos com qualidade e em volume suficientes para resolver os problemas verificados e permitir eficiência nos serviços oferecidos em rodovias, ferrovias, portos, hidrovias e aeroportos.

Com base nessa concepção, a Confederação Nacional do Transporte apresenta a versão 2011 do Plano CNT de Transporte e Logística, um conjunto de 748 pré-projetos em todos os modais que, se executados, elevaria a infraestrutura de transporte brasileira para o patamar dos países mais desenvolvidos. Com investimentos, em longo prazo, calculados em R$ 405 bilhões para a execução de todas as propostas, o Plano, além de indicar os projetos para cada Estado do país, considerando as necessidades de transporte regional e nacional apresenta ainda soluções para o transporte urbano. Nações desenvolvidas têm matriz de transporte que favorece a intermodalidade.

O Brasil precisa pensar em uma infraestrutura que contemple um transporte inteligente e eficiente. O Plano CNT de Transporte e Logística 2011 permite uma reflexão sobre a qualidade que queremos dar ao transporte do nosso país, sem improvisação, com os olhos no futuro, com planejamento. Portanto, qualquer medida concreta que o novo governo queira adotar para prosseguirmos na trajetória de desenvolvimento devem ser consideradas a recuperação e ampliação de nossa infraestrutura de transporte. O Plano CNT de Transporte e Logística 2011 está à disposição do país e do governo como parâmetro do que seja uma infraestrutura ideal. Se o Brasil não aumentar de forma substancial os investimentos em infraestrutura de transporte, certamente o País continuará a desperdiçar a chance de melhorar as condições de vida de seus cidadãos e a se distanciar a cada ano do contingente das nações desenvolvidas.




voltar
rodapé Cartão MelhorCartão Melhor Rodrigues Design Viação Sudeste Viação Santa Luzia Ir e Vir Cartão Melhor