Escolha uma linha
Diminuir Normal Aumentar
1
Indique para os seus amigos
Indique para os seus amigos

17/07/2012
Economia verde e transporte sustentável
Por Clésio Andrade, Presidente da CNT

imagem

Reunir líderes representantes das principais nações em torno de um único tema é uma oportunidade incomum para o almejado bem coletivo da humanidade.

Especialmente nos dilemas ambientais contemporâneos, esperamos dos desdobramentos da Conferência Rio+20 soluções globais para um mundo ambientalmente sustentável.

Desde 2007, a CNT promove um dos mais importantes programas setoriais de natureza ambiental em nosso país.

O Despoluir - Programa Ambiental do Transporte desenvolve diversas ações em prol de uma segurança ambiental no meio, mitigando os efeitos da poluição ambiental residual da atividade.

O programa também incentiva a gestão e a educação ambiental em todo o setor.

Dessa forma, o transporte brasileiro se conduz ambientalmente em direção à sustentabilidade.

A experiência da conscientização ambiental do Despoluir foi exposta na Conferência Rio+20, em estande da CNT e do Sest Senat em um dos ambientes do evento, no Píer Mauá.

Com sua participação na conferência, os transportadores entram numa etapa efetiva de compartilhamento internacional de conhecimentos e experiências sobre autossustentabilidade no transporte.

Iniciativas importantes para as atividades econômicas baseadas na sustentabilidade, estimulando o uso de energia renovável e as práticas sustentáveis na indústria, nos transportes e na agricultura, são acompanhadas sistematicamente pela ONU e têm sido espalhadas pelo mundo.

Parte-se de pressupostos da viabilidade da realização dessas atividades econômicas com impactos cada vez mais reduzidos no meio ambiente.

A Conferência Rio+20 é, portanto, um marco para que a humanidade adote outro caminho pelo bem do planeta.

Dela, esperamos uma nova orientação mundial na direção de uma economia verde.

Não apenas por sediar o encontro, mas por assumir uma posição de vanguarda na convocação de uma nova ordem mundial ecologicamente correta, o Brasil tem o dever de se voltar mais incisivamente para as ações.

Após 20 anos da realização da ECO-92, no Rio de Janeiro, e dez anos depois da Cúpula de Johanesburgo, na África do Sul.

os olhos do mundo se voltam para um futuro limpo para nosso planeta, mas com um firme propósito de transformar o que está sendo devastado no presente.

Os debates da conferência seguiram duas vertentes: na primeira, buscam-se alternativas para uma economia verde como forma de se atingir um desenvolvimento sustentável.

A segunda visa a ampliação de uma coordenação internacional para a sustentabilidade econômica.

Engajada que está na causa ambiental, a atividade transportadora brasileira está preparada para colaborar com as duas vertentes.




voltar
rodapé Cartão MelhorCartão Melhor Rodrigues Design Viação Sudeste Viação Santa Luzia Ir e Vir Cartão Melhor